COMO ILUMINAR UM PROVADOR CORRETAMENTE

Se você possui uma loja de roupas ou artigos de vestuário, leia com carinho este texto!

O provador é uma das áreas mais críticas de um PDV. É nele que acontece a avaliação final da mercadoria (no seu caso, uma roupa) e onde a decisão de compra é tomada.

Se a iluminação deste espaço estiver errada e comprometer a visualização da peça, adeus compra!

É no provador que mercadoria e consumidor devem aparecer da melhor forma possível: lindos e exuberantes!

Um erro muito comum é aproveitar a iluminação vinda de cima (seja forro ou laje). Pontos de luz vindos somente de cima iluminam de mais o topo da cabeça do cliente e de menos o restante do corpo. Além disto, provocam sombra no rosto, que é a primeira coisa que ele vê quando se olha no espelho. Com isso, seu cliente passa a se importar mais com os “defeitos” do rosto que com a própria roupa. Piorar este erro é colocar neste ponto de luz uma lâmpada halógena (dicroica, PAR ou AR). Elas emitem muito calor e seu cliente, incomodado e suando em bicas, não consegue permanecer muito tempo provando as peças.

Com o crescente avanço das tecnologias de iluminação, podemos encontrar diversas fontes de luz que economizam energia e irradiam menos calor. Isso reduz sua conta de luz e proporciona maior conforto a seus clientes dentro do provador.

Mas como fazer isso?

A iluminação do provador deve ser instalada na parte de trás do espelho, iluminando o cliente de frente. Nada de luz em cima ou atrás da pessoa. Luz frontal! E para que esta luz não agrida aos olhos do consumidor, ela deve ser suave e distribuída. Isto se consegue com a utilização de lâmpadas tubulares fluorescentes ou fitas de LED, por exemplo.

Proporcionar luz difusa e com a menor sombra possível fará seu cliente parecer sempre bem mais bonito!!

Veja nas imagens abaixo bons exemplos de provadores bem iluminados. Note que a iluminação fica nas laterais do espelho, de modo verticalizado, com uma luz uniforme e difusa.

17 12aLoja SuperThrash, Amsterdam, Holanda. Fonte: Philips Lighting
17 12cLoja Bizuu Boutique, Polônia. Fonte: Philips Lighting

As soluções apresentadas acima são mais sofisticadas, com um recorte no espelho para a inserção da luz, mas a iluminação pode ser feita pelas laterais do espelho ou ainda afastando o espelho da parede e iluminando-o por trás, de modo que a luz extravase pelas laterais. Mas o que deve ser visto é o efeito da luz e não a lâmpada! Ao utilizar luz nas laterais do espelho, pense em escondê-las em uma caixa de madeira ou MDF, protegida com uma lâmina de acrílico branco leitoso, por exemplo. Ninguém quer ver a lâmpada e sim o efeito que a luz proporciona!

Utilize cores claras nas paredes e revestimentos: o ambiente fica neutro e não ganha mais protagonismo que o produto.

Acerte no IRC da lâmpada. A cor do produto deve ser a mesma, tanto no display do chão de loja quanto dentro do provador. Isto se consegue utilizando fontes de luz com um alto IRC (índice de reprodução de cor). Lâmpadas com IRC acima de 80 são a escolha certa. Existem ótimos fabricantes no mercado que informam este índice em suas embalagens e garantem a eficiência da lâmpada. Procure por eles! Como o IRC é um assunto importante e que interessa a todos os setores de um PDV, falaremos mais detalhadamente sobre ele em um próximo post. Aguardem!

A temperatura de cor da lâmpada escolhida também deve ser muito importante. A luz branca possui variações de tonalidade, ou seja, há brancos mais amarelados, outros mais azulados. Isto se deve à temperatura de cor de cada lâmpada. Ela é medida em Kelvin, numa escala que vai de 2400K (amarelada) até 5500K (mais azulada). Procure trabalhar com a luz branca mais neutra, entre 4000K / 4500K. Não utilize lâmpadas de outras cores! Elas comprometem a leitura das peças e não é isto que você deseja.

17 12eFoto: Cold Sun Led

Se você precisa valorizar seu produto e sofisticar um pouco mais seu PDV, combine a iluminação difusa com algum ponto de luz focada; isto acentua características de pele e rosto, e enriquece o provador. Mas cuidado! Não direcione esta luz para o olhar do cliente e nem tampouco a posicione sobre sua cabeça. De novo… nada de sombra no rosto de ninguém!

A experiência de compra, de que tanto falamos aqui, deve acontecer em sua loja toda e inclusive no provador. Ele é o espaço perfeito para que você trabalhe pelo menos 4 dos 5 sentidos no PDV: a iluminação correta agrada à visão e proporciona a temperatura adequada (sem suor, por favor!); coloque uma música agradável e em um volume adequado (gritar no provador para chamar o vendedor, jamais!); escolha revestimentos suaves ao toque (quem nunca tropeçou no pé da calça ao se trocar?); pense em um aroma agradável para este setor, que normalmente é pouco ventilado.

Faça seu produto ganhar força tendo um bom provador!

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s