VISUAL MERCHANDISING. VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DISSO?

Há anos o conceito de Visual Merchandising vem sendo difundido no Brasil e sua aplicação já é notada em diversas áreas de atuação, como marketing, moda, arquitetura e design. Mas afinal de contas, você sabe o que é isso?

Visual Merchandising, ou, numa tradução literal, “venda visual”, é praticado há séculos em nossa sociedade. Desde que o homem deixou de colher e caçar o que havia na natureza para sua própria subsistência e passou a trocar estes produtos por outras mercadorias, sentiu a necessidade de expor aquilo que tinha para oferecer, de maneira a divulgar suas ofertas. Daí surge o comércio de mercadorias, que foi evoluindo até o mercado como conhecemos hoje.

Quantas vezes você já entrou em uma loja e teve vontade de gastar uns minutos a mais olhando cada um dos produtos que havia ali?

Será que sua loja ou estabelecimento está provocando esta sensação em seus clientes ou nos visitantes que passam por ela todos os dias? Por que então, não proporcionar esta boa sensação em seu ponto de venda?

Então, não perca tempo! Você tem à sua disposição um conjunto de fatores que contribuem para promover sua marca e seu serviço, alavancando suas vendas, fidelizando seus clientes e atraindo um novo público.

Um ponto de venda planejado com base nos conceitos do Visual Merchandising possui características que despertam sensações em seus visitantes (estudos de varejo comprovam que um bom visual merchandising aumenta em 60% a frequência de “paradas” frente a seu produto ou sua gôndola). Estas sensações provocam reações ou comportamentos que podem ir desde uma maior permanência na loja até o ato de compra de um produto. Estas características podem variar desde a escolha correta da iluminação e do mobiliário, até a utilização de aromas ou a escolha acertada das músicas que ali tocam. As boas sensações são aquelas despertadas pelos cinco sentidos, como a visão (uma belíssima exposição de produtos), o olfato (um bom cheiro), a audição (um som agradável), o paladar e o tato, ou mesmo as sensações de prazer, relaxamento, conforto. As reações ou comportamentos desejados pelo estabelecimento podem ser a aproximação, o toque nos produtos, uma maior permanência no espaço, a boa abordagem do vendedor, o questionamento sobre algum produto, a compra. 

Estudos revelam que 85% das decisões de compra são tomadas dentro do ponto de venda. Na maioria das vezes, o cliente entra na loja sem a intenção de comprar, mas a experiência que terá dentro do estabelecimento o fará tomar a decisão de efetivamente comprar ou não. Assim, o bom estabelecimento comercial é aquele que proporciona boas experiências a seus clientes, não necessariamente vinculadas a uma compra.

Uma única “boa” experiência dentro de um ponto de venda – diferente e agradável – é suficiente para satisfazer e fidelizar um cliente. Cliente fidelizado contribui com a divulgação da marca e seu consequente fortalecimento no mercado.  Assim, o Visual Merchandising se torna uma ótima ferramenta para fortalecer seu negócio, cativar seus clientes e despertar neles a sensação de compra. Afinal, vender mais é o objetivo de qualquer estabelecimento comercial. Também é o seu, não é?

17 01July’s Flower: floricultura em Shangai, China. Foto: The Cool Hunter
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s